Cronologia | chronology | Rio de Janeiro, 1944

Brasil_M_1944_Out_26 - Cópia
Anúncio do Casino Copacabana no jornal A Manhã, Rio de Janeiro, 26 de Outubro de 1944.

1944 – Outubro, 30 – Brasil – Rio de Janeiro. CASINO COPACABANA. Estreia de Amália Rodrigues no Show Musical das Segundas-Feiras. Com Fred e Centopeia (Dois Pianos), Georges Henry e o seu reportório francês, Estrelas do Ritmo e as suas canções, Jam Session com Zacarias, Cipó e Djalma, e Amália Rodrigues «nos seus “Cantos Flamengos”.

No dia seguinte, foi publicada uma crítica no jornal carioca A Manhã, assinada por Mariarte: «Ontem o Casino Copacabana apresentou uma novidade no seu aristocrático “goldem-room”. Trata-se da instituição dos “shows” musicais das segundas feiras. O primeiro esteve magnifico. O programa reuniu, entre outros números e artistas, os seguintes: Com dois pianos – Fred e Centopeia – Georges Henry e seu repertório francês – “Estrelas do Ritmo” – “Jam Session” com Zacarias, Cipó e Djalma – e finalmente, a festejada cantora lusitana Amalia Rodrigues, nos seus “Cantos Flamengos”. Um espectáculo leve, sem pretenções, muito alegre e variado, exclusivamente para distrair, para encher as horas de ritmos e de prazer. Evidentemente a presença de Amalia Rodrigues veio dar um aspecto mais atraente ao “show”. A notável intérprete d’alem mar veio ao Brasil especialmente para tomar parte no “Show” “Flagrantes da Vida”, que aquele balneário vem encenando actualmente, à exeção das segundas feiras, no quadro “Numa aldeia portuguesa”, onde aparece cantando os mais lindos fados e as mais sentimentais e suaves canções portuguesas. No primeiro “show” musical das segundas-feiras, ontem levado à cena no posto dois, com grande sucesso, Amalia Rodrigues cumpriu excelente “performance”, interpretando os mais delicados cantos flamengos, sob aplausos gerais dos expectadores. Os outros números também estiveram à altura do ambiente daquele night club […].»

Brasil_Ns_1945_Abr_03
Fotografia de Amália na Revista da Semana, Rio de Janeiro, 3 de Abril de 1945

As críticas ao novo Show do Casino Copacabana são frequentes e publicadas quase diariamente. Alguns dias depois, a 4 de Novembro, o jornal A Noite apresenta duas referências à participação de Amália Rodrigues no espectáculo, uma crítica, com fotografia, na página 3, e uma notícia, na página 4: «Pela primeira vez a direcção de um casino resolveu montar com tanto luxo e tanto esplendor um quadro português como esse actual do Casino Copacabana, indo buscar a maior fadista de Portugal – Amalia Rodrigues – e entregando a parte coreográfica ao engenho de um Vaslov Veltchek, e à virtuosidade de duas grandes bailarinas do “Original Ballet Russe”. De facto, o talento de Veltchek, tantas vezes comprovado no “Chatelet” e na “Ópera Cómica” de Paris e aqui no nosso Teatro Municipal, para onde ele veio especialmente contratado pela Prefeitura, até assinar contrato exclusivo com o Casino Copacabana, tem no quadro “N’uma aldeia portuguesa”, uma explendida oportunidade de se expandir em marcações maravilhosas pela sua graça, o seu espírito e a sua originalidade. As composições de Veltchek são dignas da indumentária mais sumptuosa que já se apresentou em espectáculo deste género, destacando-se os maravilhosos figurinos de Viana do Castelo. Tatiana Leskova e Anna Volkova dão pelo milagre coreográfico a impressão estilizada dos costumes pitorescos e da alegria colorida de uma festa de aldeia e desse velho Portugal, cheio de tradições e de encantos, que a voz de Amália Rodrigues, confundindo-se com a voz das guitarras, revive no seu sentimento, nas suas melodias e nas suas saudades. E nunca o fado encontrou melhor intérprete, um fado que vai directo ao coração, como se tivesse as inflexões da própria alma da gente, e fosse a música dos nossos suspiros, dos nossos anseios e das nossas recordações. No admirável e novo “show” do Casino Copacabana, Tamara Grigorieva, o grande cartaz do “Ballet Russe”, tem seu número “Solidão”, cada noite mais aplaudido, servindo de preparação e de contraste ao grande quadro “N’uma aldeia portuguesa”, onde um conjunto maravilhoso feito pela voz de Amália Rodrigues, o talento coreográfico de Vaslav Veltchek e a virtuosidade de Tatiana Leskova e Anna Volkova resolveram o problema de um espectáculo leve e agradável aliado ao esplendor das “show-girls” do Casino Copacabana, perfeitamente à altura dos mais belos modelos americanos». «O Copacabana está com uma excelente equipa de estrelas. Basta acentuar que no seu actual “show” trabalham três bailarinas do “Ballet Russo”, e uma cantora portuguesa de grande cartaz, sem falar nos seus valores permanentes, entre os quais se destacam vários nomes femininos nacionais e estrangeiros. As três bailarinas são: Ana Volkova, Tatiana Leskova e Tamara Grigorieva. A cantora: Amália Rodrigues. Esses e outros valores têm dado um brilho excepcional a “Flagrantes da Vida”, um grande “show”, sem dúvida alguma.»

[A Manhã, Rio de Janeiro, 31 de Outubro de 1944, p. 5: «Uma novidade copacabanense», A Noite, Rio de Janeiro, 28 de Outubro de 1944, p. 2 e 4 de Novembro de 1944, pp. 3, na coluna «Alô Alô Cassinos» e 4.]

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s